Manual de Construção


A tecnologia do tijolo ecológico permite que o proprietário da obra e sua família participem da construção das paredes feitas com esse material. Esta página tem a finalidade de orientar sobre a melhor forma de realizar esta auto-construção, e também serve de referência para os profissionais da construção civil que desejam trabalhar com o tijolo ecológico.

A Tijolo Ponto Eco também oferece capacitação em construção com tijolo ecológico na própria obra do cliente, ou em nossa sede.

Projeto

O primeiro passo é o planejamento da obra, por meio da elaboração de um bom projeto. A qualidade do projeto é fundamental para a qualidade da obra construída.

Preparamos uma página com informações - para arquitetos, engenheiros, técnicos e proprietários - sobre como fazer um projeto específico para uma obra em tijolo ecológico: Projetando para Tijolo Ecológico.

Fundação

Recomendamos que contrate um pedreiro experiente para construir a fundação de sua casa. Deve ser realizada uma fundação de concreto normal, seguindo a tradição construtiva da região ou as especificações do engenheiro da obra.

A base das paredes pode ser uma viga baldrame ou radier. O ideal é que esta base saia pelo menos 15 centímetros acima do nível do solo. O topo do baldrame deve ser construído da forma mais nivelada possível.

As instalações elétricas e hidráulicas que vão ficar abaixo do piso já devem ser instaladas durante a execução do baldrame ou radier. Exemplos:

Baldrame Instalações Tijolo Ecoógico Obra
Fundação contendo instalações posicionadas em local determinado pela planta de primeira fiada. A ferragem das colunas não são deixadas na fundação, pois sua instalação será posterior.

O ideal é que o posicionamento de todos os canos e eletrodutos que passarão do alicerce para dentro da parede esteja indicado na planta, pois eles precisam encaixar nos furos dos tijolos.

Recomendamos que, depois de despejar e espalhar o concreto do baldrame, seja feita uma nova verificação para saber se – principalmente - os canos estão na posições corretas (onde vão encaixar exatamente nos furos dos tijolos), ou se eles saíram do lugar com o movimento do concreto.

Não é necessário deixar “esperas” durante a execução do baldrame. Para maior precisão, os ferros das colunas podem ser fixados no baldrame depois do posicionamento da primeira fiada.

Caso se opte por usar viga baldrame como fundação, o contrapiso pode ser feito antes da alvenaria, para facilitar o trabalho e a limpeza da obra.

Impermeabilização da Fundação

O alicerce e as primeiras fiadas de alvenaria requerem grande cuidado em sua impermeabilização, devido a sua proximidade ao solo e a maior exposição dessa área à água da chuva, o que tornam as paredes muito vulneráveis à umidade. A umidade subirá pelos poros dos tijolos se não houver alguma barreira impermeável entre a fundação e a alvenaria.

Falhas na impermeabilização da fundação podem gerar:

De modo geral podemos dividir os impermeabilizantes em duas classes: rígidos (argamassas impermeáveis) e flexíveis (mantas e emulsões asfálticas).

O construtor deve procurar maiores informações sobre impermeabilização de fundações. De forma geral, recomendamos que o impermeabilizante envolva toda a fundação. A impermeabilização pode ser executada com uma camada de argamassa impermeável (com hidrofugante na massa) e sobre ela, a aplicação de outra camada de manta ou emulsão asfáltica.

O contrapiso deve ser executado sobre uma camada drenante de brita ou areia ou sobre camada impermeabilizante feita sobre lastro de concreto magro. O contrapiso deve ainda ser realizado com concreto impermeável (cimento acima de 300 / m3).

Em algumas situações, a impermeabilização deve ser complementada com drenagem do solo.

Para saber mais sobre impermeabilização de fundações, visite estes sites:

Posicionamento da Primeira Fiada

A qualidade da primeira fiada vai influenciar na qualidade de toda a alvenaria que será construída posteriormente. Essa etapa deve ser executada junto com um pedreiro experiente. Deve-se levar o tempo que for necessário para que a primeira fiada fique perfeita em esquadro, alinhamento e nivelamento.

Inicialmente, deve-se dispor sobre o baldrame ou radier a primeira fiada de tijolos sem o uso de nenhuma argamassa. Isso é feito para podermos ajustar a posição dos tijolos, e determinar a posição na qual conseguiremos o encaixe perfeito das paredes sobre o alicerce.

Primeira fiada
Primeira fiada
Distribuição dos tijolos sem argamassa na montagem da primeira fiada.

Para auxiliar na distribuição dos tijolos, colunas e instalações, podemos utilizar a planta de primeira fiada. Visite a seção Projetando para Tijolo Ecologico para visualizar uma planta de primeira fiada.

Na obra, os tijolos são colocados inclusive aonde serão instaladas posteriormente as portas. Esses tijolos das portas servem apenas para auxiliar a marcação, e portanto, podem ser colocados de "cabeça para baixo", para lembrar que serão retirados e que não serão fixados com argamassa junto com os outros tijolos.

A primeira fiada é disposta com auxílio das linhas de pedreiro e do prumo. O cantos devem seguir o esquadro. O prumo deve ser usado transferindo a posição da linha para os tijolos, especialmente os tijolos do canto.

Primeiro colocamos os tijolos nos cantos da casa. Depois fixamos a linha nessas esquinas e vamos colocando os tijolos do meio da parede alinhados com auxilio da régua e seguindo a linha. Pode se usar as mãos ou martelo de borracha para empurrar o tijolo para junto da régua, com o objetivo de fazer o alinhamento da fiada.

Definir posição do tijolo com prumo
Uso do prumo para definir a posição do tijolo no canto da casa conforme a
linha fixada no gabarito da casa.
Alinhar fiada com régua
Empurrando o tijolo na com a mão para alinhar a fiada conforme a régua e a linha próxima ao tijolo. Há outra linha presa ao gabarito da casa, que não está mais em uso.

A primeira fiada deverá ser disposta por toda a casa sem argamassa, verificando o esquadro, alinhamento e todos os encontros das paredes. Feito isso, podemos marcar os cantos da casa com lápis de carpinteiro e giz e então, iniciamos o assentamento da primeira fiada com argamassa.

Assentamento Definitivo da Primeira Fiada

Agora, toda a primeira fiada de tijolos deve ser assentada usando massa comum para assentamento de tijolos, feita de cimento e areia (1:3) com impermeabilizante “Vedacit”, “Impersika” ou similar. Lembre-se de retirar os tijolos que foram deixados apenas para marcar a posição das portas.

Deve-se tomar todo o cuidado para que esta primeira fiada seja perfeitamente alinhada e nivelada. Isto vai ajudar na qualidade de todo o resto da alvenaria.

Os tijolos dos cantos da casa são assentados primeiro, verificando o nivel no sentido longitudinal e transversal do tijolo. Deve ser tomado o nivel com mangueira de nivel ou nivel laser, entre os tijolos dos cantos das casas.

O nivel transversal e longitudinal deve ser verificado em todos os tijolos que serão assentados na primeira fiada, assim como o alinhamento entre eles.

Nivel primeira fiada 1
Nivel primeira fiada 2
Assentamento de tijolo da primeira fiada, no canto da casa, verificando nivel no sentido longitudinal e transversal do tijolo.
Nivelando primeira fiada
Nivelando os tijolos dos cantos da casa com uso de mangueira de nível
Assentamento primeira fiada
Assentamento de tijolo da primeira fiada com argamassa contendo impermeabilizante.
Radier impermeabilizado
Primeira fiada assentada em radier sobre faixa impermeabilizada com emulsão asfáltica.

Fixação dos ferros das colunas

Agora, inicia-se a marcação dos pontos onde serão feitos os furos que receberão os ferros das colunas.

Nesta etapa devem ser fixados todos os ferros que formarão colunas nas paredes.

Cada coluna embutida vai ter um ferro que será fixado no baldrame ou radier. Para fazer isso afastamos os tijolos que receberão as colunas, e fazemos os furos no alicerce usando a furadeira profissional ou industrial.

Os furos podem ser feitos com brocas de 20 cm de comprimento e com espessura equivalente à espessura dos ferros que serão usados na estrutura. Geralmente trabalhamos com ferros de 6,3 mm ou 8 mm.

O tópico Malha Estrutural fornece informações sobre a estrutura de concreto da alvenaria de tijolo ecológico.

A fixação dos ferros no alicerce é feita com o uso de adesivo epóxi (“Compound” e “Sikadur” são alguns dos adesivos epóxi facilmente encontráveis em depósitos de material de construção). O adesivo epóxi é bi-componente. Quando eles são misturados, o adesivo endurece rapidamente. O adesivo é passado na ponta do ferro, a qual é enfiada no furo, e em pouco minutos o ferro estará aderido ao concreto. Recomenda-se que o ferro seja cortado em pedaços de 1,50 m para facilitar a obra.

Ferro fixado em baldrame
Ferro fixado ao baldrame com adesivo epóxi.
Ferro fixado em baldrame
Primeira fiada de tijolos ecológicos com a primeira fase de tubulações e ferros instalados.

Assentamento dos Tijolos

A partir da segunda fiada, o assentamento dos tijolos pode ser feito sem argamassa. Esse método é chamado de assentamento com junta seca.

O assentamento dos tijolos com junta seca se faz através do simples empilhamento dos tijolos, sem o uso de nenhuma massa de assentamento. um tijolo firma em seu lugar à medida em que outras fiadas vão sendo assentadas sobre ele. Se desejar, o construtor pode optar por usar cola branca (cola PVA) para garantir que nenhum tijolo saia do alinhamento acidentalmente durante a obra. Basta aplicar dois filetes de cola sobre a fiada assentada (um de cada lado), na hora em que for assentar a próxima fiada.

Este método de assentamento é bastante prático e rápido.

Na foto abaixo vemos uma parede assentada com junta seca.

Obra
Parede assentada sem uso de argamassa, pelo método da junta seca.

Ao contrário da crença comum, o que mantém a parede em pé não é a argamassa, mas o peso próprio da parede e sua verticalidade, ou seja, o “prumo”. A concretagem da estrutura e o rejunte também atuarão na fixação da alvenaria.

Um método possível de assentamento de alvenaria em junta seca consiste em assentar cerca de 5 fiadas em um canto da casa. A partir disso, coloca-se os tijolos sobre a primeira fiada e, com o uso da régua apoiando metade da lateral na fiada de baixo, alinha-se os tijolos da nova fiada. As fotos abaixo demonstram como isso é realizado.

Assentamento junta seca 2
Apoie a metade da régua na fiada inferior e deixe a outra metade da régua para alinhar os tijolos da nova fiada.
Assentamento junta seca 1
Assentamento junta seca 3
Com as mãos, empurre o tijolo até que ele se encoste na régua. Verifique sempre o prumo da alvenaria

Quando há desnível entre os tijolos assentados, podem ocorrer trincas e fraturas nos tijolos dentro da alvenaria.Pequenas trincas em tijolos podem ser corrigidas durante a aplicação do rejunte.

Quanto um tijolo se romper na parede, este deve ser retirado com cuidado. Pega-se um tijolo em bom estado para serrá-lo com a finalidade de se obter uma face boa de tijolo boa. Esta face (fatia) deve ser assentada no lugar com cimento, como se assentaria uma cerâmica de revestimento.

Trinca
Podem ocorrer fraturas nos tijolos, após o assentamento, sem prejuízo para a estrutura da alvenaria

Grampos

A cada 50 cm de alvenaria assentada, os grampos são usados para amarrar colunas vizinhas entre si: nos cantos da obra e nos encontros de paredes.

Um grampo é feito dobrando um pedaço de vergalhão em forma de “U”. O grampo é amarrado aos vergalhões das colunas. No meio do espaço entre cada fiada de canaleta e a próxima, costuma-se colocar um grampo. Para o grampo não atrapalhar a colocação da fiada de tijolos de cima, usa-se fazer um rebaixo no tijolo com Makita para embutir o grampo.

Veja mais informações sobre os grampos no tópico Malha Estrutural.

Gráute

A concretagem das colunas deve ser feita a cada 50 cm, para evitarmos bolsões de ar nas colunas.

Costumamos chamar de graute o concreto fluido usado para concretar os furos do tijolo que formarão as colunas da casa. É feito com cimento, areia, pedrisco (ao invés de brita) e água.

Deve ter graute:

Veja mais informações sobre a estrutura no tópico Malha Estrutural.

É importante molhar o tijolo a ser concretado, para evitar que ele absorva parte da água do concreto, afetando a cura do graute.

Os tijolos sujos com concreto devem ser limpos antes que sequem.

Canaletas

As canaletas são assentadas a aproximadamente 1 metro de distância vertical uma da outra . O tópico Malha Estrutural demonstra as canaletas na vertical.

Numa obra térrea costuma-se usar três fiadas de canaleta:

A estrutura de concreto armado da canaleta é feita usando dois (2) ferros dispostos na horizontal.

Grauteamento da canaleta
Grauteamento da canaleta realizado. Limpar os tijolos em caso de escorrimento de concreto.

Estrutura na canaleta e coluna
Dois ferros devem ser dispostos na horizontal, nas fiadas da canaleta.

Malha Estrutural

Declaração de Isenção de Responsabilidade: A Tijolo Ponto Eco oferece as informações estruturais do tijolo ecológico com o único intuito de permitir a compreensão do sistema construtivo e para facilitar o orçamento prévio da obra. Cabe somente ao responsável técnico de sua obra especificar a estrutura apropriada para ela, determinando detalhes como a bitola dos ferros, seu espaçamento e amarração, dentre outros. Oferecemos o serviço de projeto estrutural para quem deseja construir no sistema do tijolo ecológico.

Obra
Representação da estrutura do sistema construtivo do tijolo ecológico demonstrando colunas, canaletas e grampos.

A estrutura de concreto armado de uma obra de tijolo ecológico é embutida dentro dos furos dos tijolos e das canaletas. Ela se baseia na formação de uma malha estrutural: um conjunto de pilares e vigas de concreto armado – amarrados entre si – e distribuídos por toda a extensão da alvenaria.

O espaçamento aproximado médio entre as colunas (e também entre as vigas) é de um metro (1 m). Este espaçamento é apenas um parâmetro, pois na prática ele vai variar conforme as necessidades específicas de cada projeto. As vigas percorrem a casa toda, atuando como cintas de amarração, e como verga e contra-verga.

Os pilares são construídos usando os furos dos tijolos, e as vigas são construídas usando as canaletas.

Em todas as quinas da casa (cantos), deve-se preencher 3 furos, cada um com uma coluna embutida: o furo do canto e mais um para cada lado. Estas três colunas são amarradas entre si, por grampos (a cada 50 cm) e por canaletas (a cada 1 m), fazendo-as atuar como uma única coluna reforçada.

p>

Colunas no canto grampeadas
Representação do canto da edificação contendo três colunas concretadas e consolidadas por grampos.



Foto de canto com detalhe das colunas
Foto demonstrando três colunas no canto da edificação e uma coluna ao lado da abertura.

Nos vãos de portas e janelas deverão ser preenchidas uma coluna de cada lado da abertura.

Em obra térrea, quando há encontro entre paredes em “T”, deve ser preenchido o último furo da parede interna e o furo mais próximo da parede externa.

A prioridade de amarração entre tijolos deve ser dada para a parede externa, melhorando a estética da obra. As paredes internas são amarradas às externas através de grampos. Cada coluna é construída usando um vergalhão (fixado no baldrame ou radier) e preenchendo o vazio com graute a – aproximadamente – cada 6 fiadas de altura.

Amarração de colunas em casa térrea
O encontro entre paredes externa e interna em casa térrea contém duas colunas concretadas e amarradas por grampos.



Amarração de colunas em sobrado
Em sobrado, o encontro entre paredes externa e interna contém três colunas concretadas na parede externa e uma coluna concretada na parede interna, todas amarradas por grampos.

Acabamentos

Rejuntamento

Utilizamos rejunte flexível para rejuntar a alvenaria de tijolo ecológico. O rejunte pode ser adquirido em nossa loja . O rejunte flexível é aplicado com bisnaga, também vendido em nossa loja .

O rejunte deve ser preparado com um pouco mais de água do que é recomendado pelo fabricante, para que possa ficar fluido o suficiente para escoar com facilidade pelo bico da bisnaga. A ponta da bisnaga deve ser cortado com tesoura, deixando uma passagem equivalente a espessura de uma caneta esferográfica. O rejunte aplicado dessa forma fica bastante discreto, como pode ser visto na imagem abaixo.

Preencha meia bisnaga com o rejunte, usando colher de pedreiro. Aplique o rejunte com cuidado para não manchar a alvenaria, pois o tijolo ecológico é muito poroso, e portanto, será quase impossível limpá-lo depois. Impermeabilizar a parede antes de aplicar o rejunte, facilita a limpeza desta, no caso de ocorrer algum borrado com rejunte.

Depois de aplicar o rejunte com a bisnaga, use a pazinha para fixar o rejunte na alvenaria, fazer o acabamento do rejunte e colocar mais massa, ser for necessário. A pá de rejunte também pode ser comprada em nossa loja .



Obra
Alvenaria rejuntada com rejunte flexível aplicado por bisnaga de plástico e pazinha de rejunte.



O rejunte também pode ser aplicado com espátula de silicone ou galocha. A aplicação de rejunte feita dessa forma resulta em um acabamento mais raso, com friso menos profundo. Porém, é necessário aplicar pelo menos 2 demãos de impermeabilizante antes de rejuntar dessa forma, para reduzir ou impedir a formação de manchas de rejunte na alvenaria. Como a alvenaria é porosa, ela absorve com bastante eficiência o rejunte, e portanto, qualquer mancha é difícil de ser retirada com limpeza. Se a alvenaria for pintada no acabamento final, a aplicação de rejunte pode ser feita com galocha ou espátula de silicone, pois qualquer mancha será coberta com a tinta. A imagem abaixo ilustra alvenaria rejuntada com espátula de silicone e pintada de branco.

Obra
Parte desta parede foi rejuntada e pintada (copa) e outra parte foi revestida de cerâmica (cozinha).



Reboco ou gesso

O tijolo ecológico aceita a aplicação de reboco tradicional. Geralmente o reboco é aplicado diretamente, sem chapisco. Porém, recomendamos que seja aplicado um chapisco de rolo, para melhorar ainda mais a aderência do reboco.

O tijolo ecológico também pode ser revestido com gesso. Essa é uma opção econômica e bastante utilizada. Para a aplicação do gesso, é necessário que a parede externa esteja bem impermeabilizada.

Obra
Parede revestida com gesso.



Impermeabilização das Paredes

As faces externas das paredes, ou seja, aquelas expostas à chuva e ao sol, deverão ser obrigatoriamente impermeabilizadas. As paredes que não são castigadas por umidade, não precisam ser impermeabilizadas. Porém, há impermeabilizantes que promovem um brilho e portanto, podem ser utilizados em toda a casa, caso o proprietário prefira esse tipo de acabamento em suas alvenarias.

Entre as opções estão a resina acrílica e os impermeabilizante à base de silicone. Uma consulta a uma loja de materiais de construção por impermeabilizantes para tijolo à vista geralmente resulta em várias opções de produtos. Vendemos impermeabilizantes adequados para alvenaria de tijolo ecológico em nossa loja virtual.